Benvindo a Pirenópolis
Benvindo a Pirenópolis

Herbário Digital

Ipê-amarelo, caraíba, caraíva (Tabebuia aurea) Árvore melífera e ornamental. Madeira dura, escura de excelente qualidade É comumente encontrada em cerrados e cerradões com aparência extremamente escleromorfa (retorcida). Sendo planta decídua, ela perde totalmente suas folhas no período de floração, mostrando-se belamente vistosa com cachos arredondados de flores amarelo intenso, que contrasta normalmente o enegrecido dos troncos, pois é comum de áreas onde o fogo atinge.

Busca por

termo
família
espécie

Tabebuia aurea

Família: Bignoniaceae

Gênero: Tabebuia

Espécie: aurea

Botânico: (Manso) Benth. & Hook.f.

Nomes populares: Ipê-amarelo, caraíba, caraíva

Uso: Árvore melífera e ornamental. Madeira dura, escura de excelente qualidade

Ocorrência: mata mesofítica, mata de galeria, cerradão, cerrado

Floração: de agosto a setembro

Frutificação: de setembro a outubro

Porte: árvore, 10m

Folhas: subsésseis, opostas, digitadas, compostas, oblongos, folíolos de 5 a 7

Flores: inflorescência, hermafroditas, cálice tubuloso, amarelas

Obs: É comumente encontrada em cerrados e cerradões com aparência extremamente escleromorfa (retorcida). Sendo planta decídua, ela perde totalmente suas folhas no período de floração, mostrando-se belamente vistosa com cachos arredondados de flores amarelo intenso, que contrasta normalmente o enegrecido dos troncos, pois é comum de áreas onde o fogo atinge.

Fontes: Silva Junior, Manoel Cláudio da - 100 Árvores do Cerrado: guia de campo - 2005

[Veja também no Wikipedia]